Engenharia Clínica no Ambiente Hospitalar

Engenharia Clínica

Você sabia que a Engenharia Clínica também está presente dentro do Ambiente Hospitalar?

Quando se pensa em hospital, que tipo de profissional vem primeiramente à memória? Certamente pensamos em médicos e enfermeiros que são estereótipos desse ambiente.

No entanto, em um hospital não existe apenas profissionais diretamente ligados ao atendimento do paciente. Existem, também, diversos setores que são essenciais para o funcionamento e gestão do mesmo. Porém, o foco do post de hoje será para o Engenheiro Clínico.

Provavelmente você nunca ouviu falar nesse tipo de engenharia e nem que ela é essencial nas instituições de saúde. Logo mais você irá entender… Mas antes, queria deixar uma pergunta no ar: Você consegue se ver sem tecnologia envolvida em tudo ao seu redor? Trabalho, lazer, estudos? Não, né?

Podemos relacionar um hospital da mesma forma, ou seja, ele não existe sem toda tecnologia e engenharia aplicada nele e isso tudo precisa de um cuidado e acompanhamento especial, tanto quantos os pacientes. É aí que entra o Engenheiro Clínico e sua equipe de técnicos.

A Engenharia Clínica é basicamente responsável pela gestão e manutenção dos equipamentos médico-hospitalares e infraestrutura de todo Parque Tecnológico Hospitalar.

Assim a  presença de engenheiros dos diversos setores que compõe a engenharia clínica como Eletricistas, Eletrônicos, Mecânicos, Biomédicos, etc, são de extrema importância para garantia da qualidade e segurança dos médicos, enfermeiros, servidores e principalmente dos pacientes.

São esses os responsáveis pelas manutenções corretivas, manutenções preventivas, calibrações e aquisições de equipamentos primordiais para o atendimento hospitalar, além de projetar toda estrutura elétrica e de gases medicinais.

Nem todas instituições de saúde tem um setor de Engenharia Clínica, o que é muito perigoso, já que equipamentos desregulados e infraestrutura comprometida coloca em risco tanto quem recebe os cuidados quando para os operadores, médicos, enfermeiros e demais setores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *